22 de abril de 2024

3 thoughts on “Livro de Regras da FIDE 2023

  1. eu já jogo xadrez há bastante tempo. desde o inicio dos anos 90. naquela época, não existia as regras de competição. de lá pra cá as regras de competição sofreram mudanças ( pra melhor ou pra pior em alguns casos) algumas vezes. já existiram punições que foram mudando , condutas que foram mudando e etc. o grande problema é que a fide não faz um anexo denominado : anexo das condutas irregulares e suas punições. onde ficaria determinado a conduta irregular e a devida punição. então na pratica dos meros mortais e seus torneios , as irregularidades se perpetuam . quando existe um arbitro rigoroso diminuem e quando é um arbitro relapso aumenta e se perpetuam em muitas mesas e rodadas do torneio. para exemplificar a minha linha de pensamento, vou citar apenas 2 tipos de atos , que sao ilícitos, mas sao feitos, sem uma punição definida e que beneficia o infrator:
    1. o “premove” : similar ao que é legal nos torneios online, alguns jogadores tocam suas peças antes mesmo do seu adversário ter seu lance feito. isso pode parecer legal, mas não é . a regra diz que tem a vez de jogar quando o lance do adversário ter sido “feito”, ou seja , como parte de um lance legal a peça do adversário ter sido solta sobre uma casa. isso dá direito ao oponente iniciar o seu lance. o que acontece nos apuros de tempo, é que antes mesmo da peça solta, o oponente já segura uma de suas peças, batendo quase que imediatamente no relógio e acumulando seu tempo extra sem perder tempo algum. fazendo todo seu movimento no tempo do adversário. isso não acontecia nas primeiras versões da lei da FIDE para torneios, que só permitia após o lance “completo”, que exigia inclusive o acionamento do relógio para ocorrer. então de forma resumida, não é lance ilegal ou impossível , pq não existe lei previa que defina e não é lance ilegal, pq acontece antes mesmo do relógio ser acionado, os árbitros não estão atentando na maioria das vezes pra esse procedimento, nem sabem como proceder… já tive uma partida de xadrez rápido, onde simplesmente meu adversário fez isso pelo menos umas 5 vezes, evitando assim de perder , tirando minha concentração. tive de solicitar a presença do arbitro para ver a irregularidade , que ele omitiu por algum tempo, mas foi pego em flagrante por 2x seguidas, sendo punido com tempo extra e com perda da partida logo após. porem, se nesse intermédio eu levo mate ou perco material , ele venceria.

    2. o lance impossível premeditado : alguns jogadores, estão cometendo de forma premeditada, o primeiro lance impossível, para ganhar tempo. o jogador A tem 10 segundos numa partida com acréscimo. então faz lance impossível. o adversário reclama e chama o arbitro pra aplicar a punição ( antes 2 min, agora 1 min, já houve perda de partida em algumas modalidades pra primeira ilegalidade dessas) então, do momento que o arbitro vem, escuta a reclamação, aplica a punição de acréscimo de tempo, seja esse qual for, o jogador usa todo tempo da demora do arbitro para pensar e tentar reverter o resultado no tabuleiro. o que acontece é que a lei não prevê esse tipo de coisa, pq no ambiente privilegiado de GM´s/MI e nos grandes torneios com mestres , isso normalmente nunca acontece, e se assim acontecesse-se seria moralmente repudiado pelos demais jogadores. mas no ambiente amador, isso acontece.
    daria pra escrever paginas e paginas falando como as leis do xadrez poderiam gradativamente acabar com varias irregularidades, mas o objetivo é apenas mostrar que existem muitas falhas e que o vai e vem de o que é ou não é irregular e passível de punição só atrapalha o jogo e os jogadores.
    o correto é : enumera gradativamente , a medida que forem aparecendo , todas as irregularidades e suas punições, inclusive com efeito acumulativo no mesmo torneio, já que muitas vezes as mesmas pessoas cometem as mesmas irregularidades contra adversários diferentes.. a partir daí, seria obrigatório as punições e limitaria o numero de infrações ao longo do tempo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *